quarta-feira, 16 de junho de 2010

Fugir à vida, fugir de nós

Não é difícil encontrar argumentos válidos que justifiquem esta ou aquela tomada de decisão. Por muito estranhas que possam parecer, aos olhos dos outros, as nossas escolhas, há sempre um ou outro argumento que as sustentam e assim, de argumento em argumento, nos vamos muitas vezes enganando quanto às razões que nos movem.
Enfrentarmo-nos é enfrentarmos as nossas limitações e incapacidades, os nossos problemas. A busca incessante de justificações só serve para mostrar, a quem realmente vê, a falsa sustentabilidade dos nossos passos, porque quando aquilo que nos empurra é real, nem sequer precisamos de argumentos, nem para nós, nem para os outros.

3 comentários:

moi chéri disse...

Muito bom!

Anónimo disse...

BRAVOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!

Sputnick disse...

Quando se busca o argumento, a justificação, não é bom sinal. Pelo contrário, no real, tudo flui, como que por instindo, dispensando a reflecção :)