quarta-feira, 28 de julho de 2010

Inconveniências

A não ser que se mude de terra; de nome e de profissão, o risco de nos cruzarmos com fantasmas do passado existe, o que é bom porque é a grande oportunidade de testarmos até que ponto o passado está ou não resolvido e, caso esteja, se muito; pouco ou assim assim…
Gente que fez parte de cenários que caíram; que participou em realidades que tiveram o seu fim, são como barómetros que nos ajudam a calcular até que ponto é que o passado ainda mexe connosco. E não interessa sequer se a mudança foi para melhor ou para pior, até porque isso não é linear – se numas coisas piorou, noutras com certeza que melhorou que nada é perfeito.
Contudo, algo é absolutamente imprescindível – é que essas pessoas nos revejam no nosso melhor. Se estão anos sem nos ver, têm de nos rever num dia de glamour. Já basta o facto de estarmos mais velhos; mais pobres; mais gordos.
Ora, um encontro à saída da piscina, de cabelo apanhado e cara lavada, NÃO é o ideal!…

4 comentários:

Sandra disse...

Ahahahhahahahha
Desculpa rir-me...mas teve piada imaginar...

Esse é um dos motivos porque tenho uns óculos de sol bem GRANDES que me tapam metade da cara nessas situações!!!

:)

Sputnick disse...

E o que é feito do charme da Bela Antígona? :)

Antígona disse...

Sputnick, isso são os teus olhos LOL

Sputnick disse...

Pois são, e agora com as lentes progressivas, não me escapa nada. lol.