sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Vamos lá perceber isto...

Quando eu andava na escola primária as festas de Natal eram um must; uma excitação, como se vivêssemos o ano inteiro para aquilo. A vida parava e nós atropelávamo-nos por uma cadeira. Nem todos faziam parte do elenco teatral mas toda a gente participava, nem que fosse apenas no coro ou como figurante.
Hoje os putos vão à escola de manhã só para não terem falta e fogem para casa. É uma seca! dizem eles da festa da escola. Uma seca!...

4 comentários:

J. disse...

Ainda sou desse tempo, também. É uma tristeza, a maioria nem deve saber o que é esfolar as mãos ou os joelhos a brincar lá fora ( sem ser em torneios desportivos chiques ) ou sujar-se com terra sem dizer "ewwwwww, que nojo!".

Sputnick disse...

era sim senhor, mas não havia PSPs, pandas, net's....

CF disse...

Oh pá, olha, pela primeira vez, venho desiludida de uma festa de Natal. O rapaz estava feliz, mas a organização foi um bocadinho bera. Não havia palco, eu, pequena de meter dó, ainda que em bicos de pés, mas lhe pus a vista em cima. Nem sequer houve o tradicional lanche de convívio. Começou às duas, e às três, já estava terminado. Pronto. Eu nem sou de me queixar, mas hoje...

Antígona disse...

Pois é CF...se calhar é por isso mesmo...os putos não são parvos...