quarta-feira, 5 de junho de 2013

Por onde ando

Tenho andado a ensaiar uma espécie de rotina baseada na excelente desculpa de ter de passear a Puca. Aliás, um cão, quando mais não seja, e é, serve para mantermos uma vida mais saudável, a não ser que não nos importemos com os cocós e os xixis no terraço, na varanda ou no quintal e eu importo-me.
 
Das poucas ruas que existem neste lugar, esta encanta-me.
 
Hoje aventurei-me a descê-la até ao fim. Desci-a e subi-a. Está estabelecida a rotina.
 
Trata-se de um processo que leva cerca de meia hora e que posso fazer, no mínimo, duas vezes por dia. Três ao sábado e a partir de final de Julho.
 
Quando desço




 
Quando subo
 




 
Deixem-me dizer-lhes da maravilhosa luminosidade deste lugar, dos cheiros a flores silvestres e do silêncio do caminho.
 
Deixem-me dizer-lhes que o Tejo só está longe porque a lente o afastou. Aqui, nesta rua, ele está mesmo aos meus pés.
 
Nesta rua, tudo está próximo. Tão próximo que, ao percorrê-la, fazemos parte dela, e nem eu nem a Puca emitimos um som que seja,  para não perturbarmos os espíritos divinos que por cá habitam.
 

5 comentários:

Urbano Gonçalo disse...

Gostei muito do passeio! Dantes fazia algo parecido com o meu Mufy (ChowChow) e já sinto saudades, disso e ... do Mufy.
Bj, fica bem.

CF disse...

ó pá. Eu quero uma rua dessas aqui para mim... :))

Antígona disse...

Obrigada Urbano :)
CF, tens de vir cá vê-la :) :)

Sputnick disse...

este "coiso" devoa ter a funcionalidade do outro, aquilo dos "likes"

Antígona disse...

Sputnick, não sei fazer isso :( Já vi que há alguns que têm mas também é só para quem tem conta em certos servidores :) Mas fica registado o teu like :)