quinta-feira, 15 de março de 2012

Liberdade

Vamos embora daqui
Viajar no sentido da paz e do desprendimento
Da liberdade
Estou tão cansada dos deves e dos haveres
Dos ter de, e para quê?
Para quê pergunto eu!
Que mais de metade da vida se perde a preparar, a ajustar
Coisas que às vezes nem se chegam a viver
Perde-se o tempo e a vontade
Ganha-se o vício de planear, compor, projectar...
Sobrevive-se
Adia-se
Adia-se tudo
A vida; a alegria; o amor...

Vamos embora daqui
Conhecer outras paragens
Viver do que a terra dá
(se é que ainda dá qualquer coisa)

Vamos embora daqui
Olhar a serenidade do mar
(enquanto ele for sereno)

Vamos embora daqui
Inspirar os odores fortes dos campos
Cantar com o chilrear dos pássaros

Vamos embora daqui
Enquanto houver campo
Enquanto houver pássaros
Vamos embora daqui

3 comentários:

CF disse...

:):) Que lindo. Vou contigo, boa???

Antígona disse...

BOA! :):)

Sputnick disse...

Qualidade aparte, isto ´e o que o governo nos pede - que nos vamos embora :)))