quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Mentecaptos


Não sou contra a ambição, nem contra a exigência de qualidade, muito pelo contrário. Não sou contra a incessante procura do belo. Muito pelo contrário. 

Mas sou contra a extravagância; o novo-riquismo e a ostentação.

Sou contra torneiras de ouro quando um terço, pelo menos, da população mundial passa fome.

Sou contra cintos de segurança banhados a ouro. Sou contra todas as extravagâncias que não servem nada nem ninguém – nem mesmo a beleza - a não ser o desperdício! E o não saber mais o que fazer de tanto!

Não passa pela cabeça destes mentecaptos salvar a humanidade, e quando digo salvar é salvar mesmo, em vez de se entreterem a forrar a merda dos cintos com o único metal que vale, nos dias que correm, qualquer coisita?! Se não sabem o que fazer ao ouro, não faltam para aí alternativas!

2 comentários:

Sputnick disse...

vi o filme, e acredito que se debaixo da cama existir um penico, o dito seja de ouro, que em caso de usado, lhe poderá dourar a merda, mas não lhe tirará o cheiro :)

Antígona disse...

Epá! LINDO! este comentário está melhor que o texto! LOL