sábado, 27 de agosto de 2011

Preciso de gente tranquila


Preciso de gente tranquila. Gente “de bem com a vida”. Gente que olha o horizonte, sentada em poltrona de verga e de copo na mão goza a brisa da tarde e olha o pôr-do-sol sem vacilar um segundo na certeza de que tudo está bem, de que tudo vai bem e que a vida é bela.

Preciso de gente tranquila. Gente que me mostre que é possível, sem me atirar em cara o meu fracasso. Gente sem arrogância nenhuma. Gente que sabe o peso das circunstâncias e que por isso agradece as suas. Preciso de gente tranquila.

Gente que me alivie um pouco esta carga que já não sei se foi ou não por mim chamada. 

Preciso de gente tranquila.

Gente sem medo. Gente de coragem. Gente que caminhe determinada pela vida. 

Tranquilamente.

Preciso de gente tranquila.

4 comentários:

Sputnick disse...

o início deste post lembrou-em uma música - (sitting on) the dock of the bay :)

Goldfish disse...

A vida é bela, não tenha dúvidas, e as circunstâncias pesam toneladas, e mesmo aqueles que crêem tudo ter nas mãos (o suficiente para terem a desfaçatez de atirarem à cara dos outros os seus "fracassos")um dia perceberão a sua impotência.

CF disse...

Essa tranquilidade de que falas, parece-me a ordem, a coerência. E precisamos todos, embora por vezes julguemos que não... Já cá estou. A pé, mas a caminho de ter carro. Por uma pipa mais pequena, mas ainda assim uma pipa :) A propósito, vim de expresso, teve de ser. E passei na outra margem, mesmo em frente ao parque onde estacionei da outra vez :)

Antígona disse...

CF, sê bem vinda :):) Eu já começo a ficar mais tranquila :):)