sexta-feira, 3 de abril de 2009

De como as máquinas se viraram contra mim

Não tenho telefone fixo há três dias. Apesar de ter rede, não recebe nem faz chamadas. Já protestei. Duas vezes.
O meu telemóvel, hoje, resolveu não receber mensagens. Apesar de estar ligado e, aparentemente, bem de saúde.
O Office do computador deu por terminado o período de experimentação e agora pedem-me quase quinhentos euros para poder voltar a escrever. Tenho tudo bloqueado, desde o Word ao Outlook.
Acho que as máquinas, assim de repente, se juntaram numa manifestação contra a minha pessoa. Ou então trata-se de uma conspiração do Universo para que eu me desligue delas. Não faço a mínima ideia.
Ele há sinais que não sei interpretar. Por muito que me esforce não compreendo porque é que estas coisas acontecem, quase sempre, todas ao mesmo tempo.
Vai-se a ver e é um teste à minha paciência. Devo ter poucos…
Ou então são as minhas vibrações que andam tão atormentadas que rebentam com a maquinaria. Das duas, três…

2 comentários:

Maldonado disse...

Recomendo-te que arranjes o Office pirateado... :)

Antígona disse...

Chiu :)