quinta-feira, 11 de junho de 2009

Das tradições e afins

Quando me divorciei, o meu ex-marido começou a enviar-me, no dia do meu aniversário, uma cesta de flores. Não sei se para me agradecer a liberdade reconquistada, se para me voltar a cativar ou se para me dizer que, apesar dos pesares, eu poderia continuar a contar com ele. Provavelmente foi para se redimir (ahahahahahah).
Este ano, porém, telefonou para me dar os parabéns e dizer-me que não haveria flores porque os tempos estavam maus e por uma outra razão qualquer que não retive. Só ele saberá o que o levou a suspender uma coisa que estava prestes a entrar no campo da tradição, mas eu concordei dizendo-lhe aquilo que penso – quando os actos se transformam em hábitos perdem parte do seu significado.
O mesmo se passa com certas tradições. Hoje, por exemplo, é dia de Corpo de Deus. Eu atrevo-me a dizer que, para a maior parte das pessoas, hoje é feriado e…aleluia!
Mesmo aqueles que até sabem que é Dia de Corpo de Deus, não fazem a mínima ideia do que isso significa. Não sabem porque é que este dia existe nem para que serve. Eu não sabia.
Fica aqui registado que este dia se celebra, em Portugal, desde os finais do séc. XIII. É um feriado móvel porque está ligado à Páscoa, sendo que se celebra no 60º dia a seguir a esta e que tem de ser a uma 5ª Feira para se unir à última ceia celebrada na 5ª Feira Santa. Quem teve esta brilhante ideia foram os Belgas, em 1246.
O que se celebra é o corpo e o sangue de Cristo. Para os devotos do catolicismo é claro que este dia é especial, para os outros, nem tanto…
D. João I, no início do séc. XV, celebrava-o com uma procissão solene. Ao que parece isso também acabou.
É como eu digo – quando os actos se transformam em hábitos perdem parte do seu significado e, às vezes, até caem no esquecimento – que dia é hoje mesmo?! E o que é que isso quer dizer?!
Enfim… ficam os feriados, que só por si já são motivo de festejo…

3 comentários:

Pitucha disse...

E os belgas já nem feriado têm!
Têm outros, religiosos também, mas não o Corpo de Deus.

Maria disse...

Em Lisboa todos os anos há uma procissão do Corpo de Deus, que parte da Sé e vai muita gente.

Antígona disse...

Olha! Não sabia! Aparece tanta coisa na televisão, mas isso não!