segunda-feira, 15 de junho de 2009

A saga da lente perdida

Lembram-se de ter dito, na passada quarta-feira, que tinha perdido outra lente e que esperava que o olho a expelisse como fez com a primeira?
Pois bem, não expeliu! Não expeliu e eu fiz trinta por uma linha para a tirar cá de dentro.
Comecei por o inundar de soro. Como não obtive nenhum resultado, lavei-o com água da torneira. Vasculhei-o com o dedo como pude e, em desespero de causa, deixei-o aberto dentro de uma bacia com água. Nada!
Convenci-me que, afinal, não estava lá lente nenhuma. Procurei-a por todo o lado - no chão; em cima da bancada; dentro da gaveta...nada!
Se cá estiver, o organismo há-de deitá-la fora - pensei eu na minha boa fé.
Entretanto, no meio de tanto "meximento" o olho inflamou. As dores não passavam. Olhar para a esquerda era mentira!
Passei a acreditar que tinha arranjado para aqui uma espécie de conjuntivite. Comecei a pôr pomada, de manhã e à noite. Nada. As dores lá estavam. Miudinhas, incomodativas. A dada altura até já o outro olho andava vermelho e inflamado...levou também com pomada e soro para não se armar em parvo.
Como nada resultava resolvi passar pela farmácia para chorar a minha desgraça e pedir uma pomada mais adequada à conjuntivite que acreditava ter. A farmacêutica olhou-me nos olhos e sentenciou:
- A senhora não me parece estar com conjuntivite nenhuma. Deve ir ao optometrista porque pode estar é com uma lesão na córnea.
Fiz o que ela mandou.
Pois não é que a filha da mãe se tinha alojado, des-confortavelmente (o des- é para mim, o resto é para ela), no meu olho esquerdo onde, enrolada, dormia há dias!
O técnico que ma tirou com uma pequena varinha disse que isto só não acontece a quem não usa lentes. Não sei se o fez por ser verdade ou se foi para me consolar...
Se as estúpidas das lentes pensam que me desencorajam, estão muito enganadas. Amanhã já meto outras que é por causa das tosses.

3 comentários:

Goldfish disse...

Deixe lá, o senhor tem razão... Acontece a todos! Eu uso descartáveis no Verão para ir para a praia e certa vez ao tirar uma pareceu-me que lhe faltava um bocadito. Mas, estando eu já pitosga (ora se já tinha tirado as lentes como é que podia ver?) achei que era ilusão de óptica. Continuei vários dias (!) a usar lentes até que vislumbrei algo estranho no canto do olho, assim uma coisinha esverdeada onde tudo deveria ser branco, no máximo um pouco rosa... Pois, era o bocadinho que efectivamente faltava à outra lente (esqueci-me de dizer que compro lentes verdes, é a vaidade, o que se há-de fazer?)!! E grande mal não me fez, que há cerca de 13 anos que as uso!

Antígona disse...

:):) Já fico mais descansada lol

C disse...

Bem... o drama que eu ando a viver desde há duas semanas por causa da experiência lentes de contacto! Nunca as tinha usado e vejo-me sempre grega para as tirar. Pôr ainda é como o outro: demoro, mas chego lá. Agora tirar que é bom... Mexo, remexo, (como a música do Marco Paulo) e não consigo. Felizmente, têm saído sozinhas tamanha é a quantidade de gotas que lhes ponho!!!