segunda-feira, 27 de julho de 2009

Acabadinha de chegar



de um fim-de-semana indizível estou ainda meio zonza e com alguma dificuldade em assentar arraiais neste planeta que é o meu.


Diz que o que é bom acaba depressa, eu teria ficado por lá mais uns dias, se calhar muitos. Não posso, não pude, mas voltarei.


No entretanto vou-me alimentando das emoções que se me entranharam sem eu perceber muito bem o como ou o porquê, não que isso tenha importância, na verdade não tem nenhuma, o que interessa é que as vivi e quero mais, talvez daqui a uns dias, quem sabe...


Contava trazer mais fotos mas ao desligar a ficha desliguei-me também da máquina e a minha relação com ela acabou por ser muito mais esporádica do que aquilo que seria previsível. Aqui ficam estas duas. Peço que me desculpem, foi o que se pôde arranjar.


Agora vou ver se acordo que a vida chama, não exactamente a que eu gostaria neste momento mas aquela que escolhi e de que gosto mesmo quando me cansa, porque é a minha.






7 comentários:

Nuno Andrade Ferreira disse...

Isso mesmo, mãe. Regressa lá à vida de todos os dias que não sei quantos dias sem publicar é coisa que não se faz. E por falar em voltar, já voltei para Luanda.

Antígona disse...

Pareces uma bola de ping-pong :)
mas pelo menos não dá para te fartares, nem dum lado nem doutro...
Espero que tenhas feito boa viagem :)

Leididi disse...

Que fotos tão cocos. Não havia em tamanho ainda mais pequeno, não? :p E se pensas que não sei o que andaste a tramar, estás muito enganada. percebi logo ao telefone.

Nuno Andrade Ferreira disse...

Oh minha parvalhona, e se clicasses nas fotos (e as visses em tamanho bem maior) em vez de estares para aí a implicar com a mãe?

Leididi disse...

Tu cala-te texugo e vai mas é trabalhar que é para isso que te pagam, e bem.

Espelho meu... disse...

É pá!
Não sabia que eras mãe de tanta gente...

Antígona disse...

lol