segunda-feira, 20 de julho de 2009

Errare humanum est

Ora bem, tenho recebido mensagens que advogam a retirada ou a correcção deste post.
É claro que eu o poderia fazer. Mas não faço. Errar é humano e eu sou humana. Temos pena…
Corrigi-lo passaria por trocar 1.000.000 (de euros) por 1. Ou 10.000.000 (de portugueses) por 10 e eu gostaria de ajudar mais do que isso. Logo, decidi que, se me sair o Euromilhões, distribuirei os tais 10.000.000 por, digamos, 50 famílias. 200.000 euros já dá para qualquer coisa – montar um pequeno negócio; resolver um problema qualquer. Com os restantes 47.000.000, partindo do princípio que seriam os tais 57.000.000, ainda posso fazer muito coisa, tipo formar pequenas empresas, criar postos de trabalho, tirar gente do desemprego…
Como vêem eu até sei fazer contas. E, não, não me socorri de máquina de calcular. Por estranho que pareça, não foi preciso.

2 comentários:

Nuno Andrade Ferreira disse...

Mãe, tu tens que ultrapassar isso. O erro já lá vai...

Antígona disse...

lol