quinta-feira, 30 de julho de 2009

Sabe-me muito bem poder dizer isto

Às voltas com a burocracia e a papelada que ela exige, que os bancos estão cada vez mais exigentes, mais cuidadosos, acho bem, tenho verificado que o atendimento neste país está diferente. Muito diferente. Para melhor. Muito melhor.
É certo que respeito gera respeito e que quem respeita tem muito mais probabilidades de ser respeitado mas a simpatia, a disponibilidade e a eficiência de quem me tem atendido telefones nas mais diversas áreas para me ajudar a resolver pequenos problemas sem ter de me deslocar fisicamente aos respectivos organismos, merece ser divulgada.
Às meninas da Oney; aos meninos da companhia do gás; ao meu banco e a mais algumas organizações às quais me tenho dirigido, aqui fica a minha vénia.
Estamos a progredir.

2 comentários:

Anónimo disse...

A "tia" vive em Portugal?...

Antígona disse...

A "tia" vive em Portugal sim senhor :)
E não faz, nem quer fazer, parte do grupo dos maldizentes militantes.
A "tia" também já viveu noutros lugares e sabe o bom e mau que existe por esse mundo fora, como sabe que as coisas tendem a crescer quando olhamos só para elas :)