sábado, 12 de setembro de 2009

Grande dia!


Não posso comer de mais. Não posso.
Mas uma pessoa chega ao restaurante e põem-nos à frente uma travessa cheia de jaquinzinhos, daqueles à moda antiga, todos do tamanho do dedo mindinho, sequinhos como se querem e dourados! Ó meu Deus! Dourados!
E depois ao lado, um tacho de açorda carregada de alho e coentros! Uma açorda escura, a fazer jus ao pão caseiro que lhe deu origem! Depois a salada, cheia de bom tomate, e alface fresca, e pimentos, e cebola, e mais coentros que eu não resisto. E os queijinhos frescos, e as azeitonas e mais o pão, meu Deus o pão!, denso como se quer, macio e saboroso, cozido em forno de lenha!
Quem é que resiste?! mas quem é que resiste?!
Em mais terra nenhuma se come assim. Abençoada terra esta!
Saio de lá mais mole do que a açorda que comi como se não houvesse amanhã, chego a casa sem acção para nada a não ser escarrapachar-me no sofá de olhar perdido no myzen. O meu filho só se ri e eu acabo por adormecer.
Abençoados domingos... ou sábados, tanto faz...

3 comentários:

Goldfish disse...

Ai, ai... açorda!

CF disse...

Lol. Como te entendo. Por cá quase não se almoçou porque vou ter jantarada. Não são jaquinzinhos com açorda, mas será qualquer coisa digno do nome de repasto. Há, e uns queijos que por lá há, de cabra, panados e acompanhados com doce, que nem sei que te diga. Quijo é uma das minhas taras... Assumidissimas.

Antígona disse...

Também gosto TANTO! :):):)
Bom jantar :) Eu hoje já tenho a minha conta lol