domingo, 20 de setembro de 2009

Há tempo para tudo...


... é o que não páro de dizer a mim mesma.


É uma questão de organização. Não posso deitar-me tarde porque não posso passar a manhã na cama. De manhã é que se começa o dia e se ele começar de manhã, de manhãzinha, o tempo parece que estica e chega-se ao fim com aquela sensação de arrumo, de sossego.


Aproveitar os domingos, mesmo quando há trabalho para fazer, trabalho que pertence à semana, como é o caso, também dá os seus frutos. Ainda hesito entre estar no supermercado à hora da abertura ou agarrar-me ao trabalho e deixar as compras para depois, mas sei que o depois acaba por ser dramático - à tarde não há supermercado e amanhã o dia complica-se consideravelmente. Portanto, é combater a conveniência pontual, substituí-la por uma mais abrangente e meter pés ao caminho. Amanhã vai saber-me muito bem ter o frigorífico cheio. Vai poupar-me uma dose considerável de stresse. E hoje hei-de chegar ao fim do dia com o grosso das tarefas terminado... o mais fino, não havendo tempo, logo se verá. O importante mesmo é que não me absorva ao ponto de me fazer esquecer de mim.


4 comentários:

Nuno Andrade Ferreira disse...

Oh mãe,isso vai passar quando, como qualquer estudante universitário, deixares de ir às aulas :)

Antígona disse...

lol Mas as aulas ainda nem começaram! Só começam amanhã :):)

Laetitia disse...

Às vezes é mesmo assim, senão começamos logo a fazer as coisas o tempo parece que nos foge dos pés!

CF disse...

Isso Antígona, não te esqueças...