domingo, 7 de dezembro de 2008

Escritores

Um escritor amado por todos, enriquece.
Um que seja amado por uns e odiado por outros, arrisca-se a ganhar o Nobel.
Dos restantes, não reza a História.

1 comentário:

Miguel disse...

:-D
Que se acrescente que, o que ganha o Nobel, não tem forçosamente de ser bom, nem tem forçosamente de ser lembrado. A não ser, claro, num país como o nosso...

«Só neste país é que se diz "só neste país"» - Sérgio Godinho, "Só Neste País" in «Ligaçao Directa».