sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

O Cão de Pavlov

Pegue-se num emigrante requentado e ponha-se-lhe na mão um telefone. Coloque-se a mistura na sua habitação e estabeleça-se uma ligação com o seu país de origem. A língua pátria sairá fluída, sem hesitações e medianamente clara.
Em seguida coloque-se a mesma mistura no seu local de trabalho e estabeleça-se a mesma ligação. É vê-lo a embrulhar as palavras, a misturar duas línguas, enfim a meter os pés pelas mãos...

1 comentário:

Miguel disse...

Vem bisto!
Behaviourism é o ismo que mais nos sincroniza...