sábado, 20 de dezembro de 2008

A Minha Filha

A minha filha foi a primeira.
Não posso dizer que tenha sido planeada. Não foi. Mas desde o primeiro momento em que a senti, senti-a minha e nada no mundo me poderia separar dela.
Se me tivessem perguntado nessa altura como é que eu a queria ou como a imaginava, os meus desejos teriam ficado muito aquém da mulher que hoje ela é. Da pessoa em que se tornou - Linda por fora. Linda por dentro.
Tem uma alma enorme. Uma alma que se alegra na alegria que transmite e dá, incansavelmente, a todos os que ama.
Possui uma rara franqueza que desarma qualquer um e que faz dela alguém em quem se pode confiar em absoluto.
O orgulho e o amor que sinto quando a olho não são diziveis. Não há palavras.
Dizem-na parecida comigo. Ela é muito melhor do que eu. Muito mais bonita, muito mais capaz, muito mais forte.
A minha filha é Autêntica.
É Única e é Adorável por tudo isso.
A minha filha é, e seria mesmo que não fosse minha filha, um Ser Humano muito especial. E, se nada mais eu tivesse para me orgulhar, já é orgulho que baste.

3 comentários:

Miguel disse...

Simples, bonito e raro nos nossos dias.

Até apetece conhecê-la, mas está longe de ser esse o aspecto importante...

Gosto de ler-te A. :-)

Leididi disse...

Oooooooooooooo!!!Que lindo mãe!!!!!És a mãe mais querida e mais bem escrevedora (eu sei que esta palavra não existe) do mundo. Ah pois és. E eu gosto de ti daqui até ao infinito e voltar.

mary disse...

ohhhhhhhhhhh está lindo!!!!!