quinta-feira, 28 de maio de 2009

Parabéns!

O Jardim Zoológico de Lisboa faz hoje 125 anos.
Ainda me lembro de quando era miúda e todos os anos rumávamos ao Jardim para ver a "família", como o meu pai, por graça, gostava de dizer.
Foi lá que aprendi a patinar e foi lá que passei, com o meu filho, um dos melhores dias da vida dele, pelo menos é o que ele costuma dizer. Que nos divertimos, divertimos. As fotografias cá estão para comprovar.
Hoje já não existe o elefante que nos levava a passear, sentados em cestos de verga, embalados pelas passadas vagarosas de gigante. Nem póneis! Pelo menos eu não os vi, a passear meninos, entenda-se, da última vez que lá estive.
Agora temos o teleférico que só poderia ser batido pelo Dumbo, caso ele existisse.
Dantes tínhamos o elefante que tocava a sineta sempre que lhe dávamos uma moeda.
Hoje há golfinhos, leões-marinhos e focas que batem palmas e sobem às bancadas para nos beijar.
Houve uma altura em que temi que o Jardim desaparecesse, qual Feira Popular. Ainda bem que assim não aconteceu. Antes mudou e, animais que estavam em condições sofríveis como o Tigre da Rodésia que, nesse inesquecível dia que partilhei com o meu filhote, estava confinado a uma jaula demasiado pequena para o seu enorme porte, estão agora muito mais bem acomodados.
Na altura parece que o Jardim estava em obras e o desgraçado do tigre teve de esperar por melhores dias num apartamento menor do que um T0. Feliz não estava porque, enquanto o olhávamos com admiração, ele virou-nos as costas, encostou o rabo às grades e presenteou-nos com uma valente mijadela de que, só por instinto, escapámos.
O Jardim merece ser mimado e conservado. É um espaço de aprendizagem e de encontros. Não só entre gente e bichos, mas entre gente e gente.
Vida longa ao Jardim Zoológico de Lisboa.

3 comentários:

Leididi disse...

«Agora temos o teleférico que só poderia ser batido pelo Dumbo, caso ele existisse.» Como assim «caso ele existisse»?

Antígona disse...

Eu não te disse nada para não te magoar, mas o Dumbo faleceu já vai para alguns anos.

fuschia disse...

Foram feitas obras há pouco tempo e parece que está espectacular, quase sem jaulas. Tenho que ir ver!